categorias.

Quem Escreve.


about yourself here. :)
Normal | Bold | Strikeout | Italic | Underline | Link | big | small

Autores Parceiros.



Editoras Parceiras.
[Filmes] Meia-Noite em Paris
sexta-feira, 2 de março de 2012 @ 21:25 | back to the top.
FICHA TÉCNICA
Diretor
: Woody Allen
Elenco: Kurt Fuller, Owen Wilson, Marion Cotillard, Michael Sheen, Tom Hiddleston, Kathy Bates, Rachel McAdams, Gad Elmaleh, Carla Bruni, Nina Arianda, Mimi Kennedy, Corey Stoll, Manu Payet
Produção: Letty Aronson, Jaume Roures, Stephen Tenenbaum
Roteiro: Woody Allen
Fotografia: Darius Khondji
Trilha Sonora: Stephane Wrembel
Duração: 94 min.
Ano: 2011
País: EUA/ Espanha
Gênero: Comédia Dramática
Classificação: 12 anos



SINOPSE
Gil é um roteirista de sucesso em Hollywood que está insatisfeito com seu trabalho por achar que seus roteiros são supérfluos. Gil era apaixonado pela década de 20 e sonhava conhecer os grandes artistasque viveram em Paris na época. Ele sonha em ser um grande escritor, então decide largar o sucesso e conforto de seu trabalho para se dedicar exclusivamente ao seu livro buscando inspiração no encanto, beleza e glamour de Paris.


Gil é apaixonado por sua noiva Inez, uma garota patricinha e mimada que não concorda com a idéia do noivo de largar seu emprego e sua confortável condição financeira, apenas pela realização de um sonho.
Eles vivem uma relação estável apesar de serem completamente diferentes. E essas diferenças aumentam ainda mais com a chegada de Paul, uma antiga paixão de Inez que parece ser especialista em qualquer assunto.
Depois de uma degustação de vinho feita pelo pai de Inez, que também deixa claro não aprovar a relação da filha com o escritor, Gil decide andar pela cidade de Paris enquanto Inez vai dançar com Paul e sua esposa.
Por estar um pouco alcoolizado e não conhecer muito bem a cidade, Gil acaba se perdendo sem conseguir chegar ao hotel. Cansado de andar decide se sentar em uma escadaria. É quando o relógio marca meia-noite e ele é surpreendido por algumas pessoas que o convidam para entrar em um carro de época.
Apesar de achar que está sendo confundido com alguém Gil entra no carro e vai com essas pessoas para um local que parece ser uma festa de época. Mas como nem tudo é o que parece Gil percebe que está vivendo na época tão sonhada por ele. A década de 20, época de ouro parisiense.
Lá ele conhece os grandes ícones culturais da época, seus grandes ídolos literários. Dentre eles, conhece: Ernest Hemingway, Pablo Picasso e Salvador Dalí.
_________________________________________________________________________________

O filme “Meia noite em Paris” nos mostra que não importa a época que se vive, o passado sempre será um lugar mágico e especial. Um tempo nostálgico em que nunca se esteve. Afinal o presente é sem graça. É só o presente.
Acho que todos nós já tivemos a sensação de não sermos pertencentes ao nosso tempo, como se tivéssemos nascido no tempo errado. Todos já nos imaginamos antigamente e nos identificamos com a história dos personagens, ou melhor, das personalidades viventes na época.
E às vezes essa situação chega a ser tão forte, que nos esquecemos de viver o presente e nos prendemos ao passado de uma forma tão intensa e real que transformamos a nossa vida em um sonho. E a maioria das vezes fazem isso sem que percebamos, inconscientemente como se fosse uma brincadeira apenas uma distração.
E além desta reflexão que o filme causa em nós, “Meia noite em Paris” é uma incrível opção de entretenimento. Romântico, divertido, leve, encantador e envolvente o filme abusa da maravilhosa cidade de Paris para mostras á todos o sentimento mais belo que existe: o amor.


Marcadores: ,

3 Comentários

3 Comentários:

Às 3 de março de 2012 07:40 , Blogger luana disse...

O Woody é incrível, ele mereceu o Oscar! O trabalho tanto como diretor e roteirista é sempre impecável. Eu adoro esse filme *-*

beijos, lu
bananapirata.blogspot.com

 
Às 8 de março de 2012 14:14 , Blogger Juliana Pires disse...

Há muito tempo, tanto que não sei precisar ao certo eu não me identifico tanto com um filme. Eu esperava um filme bom, não esperava que eu fosse me identificar tanto com o Gil (Owen Wilson esta fazendo uns personagens tão diferentes daqueles que ele fazia antigamente) com essa nostalgia que nos invade mesmo não tendo vivido tal época, o passado parece tão glorioso, e acabamos nos esquecendo do presente. Quando o Gil e a Adriana volta a Belle Epoque e teem aquele dialogo maravilhoso, eu tive uma iluminação e passei compreender até um pouco de mim mesma.

Beijos

Juliana
sobremimemeumundo.blogspot.com

 
Às 15 de março de 2012 04:21 , Blogger Caio Rodrigues disse...

Um dos melhores filmes que assisti ano passado. Não levava muita fé com o filme, mas Woody Allen me surpreendeu. Já era de se esperar.
Ótima Resenha Ju.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

seguidores.






blogs parceiros.
» Hoho'n » EuSouAssim » AmorImortal » MinhaVidaLiterária » LiteraryWorld » BooksAndOtherThings » RimasDoPreto » friend » friend » friend

promoções.



twitter.


Participamos.


credits.
Layout editado por mim, Caio Rodriues. Melhor visualização do layout: MOZILLA FIREFOX in a 1280x800px screen.